Tag: paternidade ativa

BEF33F92-96C8-4BAA-B298-E75A672C4774

O pai da Dora

Ninguém pede para nascer. Mas pedimos para sermos amados. De diversas formas, algumas nada discretas. Esses dias, diante de uma plateia de quase 300 pessoas, uma mãe, ao lado da filha adolescente, me perguntou porLeia mais

Serleve

Sobre ser leve

Sete quilos foi o que incorporei em 2019. Poderia falar sobre atividade física, alimentação e o escambau. Prefiro falar sobre a tonelada que perdi. Na virada do ano fiz a tradicional lista de resoluções. SeLeia mais

Arcoiris

Arco-íris

Aquele passeio seria especial e eu ainda não tinha como saber. Não lembro bem há quanto tempo não fazíamos aquele trajeto apenas nós. A verdade: nunca havíamos feito aquele caminho apenas nós. Permiti me manterLeia mais

Olhares

Olhares

Uma das coisas que eu gosto de fazer, entre tantas bizarrices que nem conto para vocês não fugirem de mim, uma das minhas diversões, é observar pessoas. Sem julgamentos. Como agora, sentado no aeroporto confortavelmenteLeia mais

Amor

O amor salva

Quando abraçamos um filho ou olhamos para alguém com a doçura de um brigadeiro, estamos escolhendo o caminho do amor. Ao encorajar, ao estar ao lado nas situações penosas, ao acolher a dor do outro:Leia mais

IMG_0384

Pausa

Porque parar é necessário para prosseguir. Se a vida fosse uma prova de revezamento entre atletas seria muito mais tranquilo. A verdade é que não somos treinados e ninguém troca com a gente a cadaLeia mais

loteria

Loteria

Perto dos meus vinte anos foi quando eu mais sonhei sonhos impossíveis. Lembro tão bem: entre uma onda e outra dos mares cristalinos de Santa Catarina, idealizava uma virada genial na minha vida. Ganharia naLeia mais

CONEXOES

Conexões

A cena não é estranha para ti, tenho certeza. Abajur da sala ligado, mas o que brilha mesmo são as mini luzes dos celulares. Há ali algumas pessoas, mas nenhuma conexão. Além do wifi. ALeia mais

eu_minha_orquidea_beto_bigatti_pai_mala_blog

Eu e minha orquídea

A masculinidade tóxica arruína a paternidade porque engessa o homem. Limita nossos sentimentos e afetos. Desde o berço somos criados para não chorar, não nos emocionarmos, não sermos gentis, não termos empatia. Homem é bruto.Leia mais